Lilian Lovisi

Crônicas publicadas no projeto.

Golaço de Maria da Penha.

A expectativa era grande. O Brasil inteiro de olho nas meninas. O show durou 90 minutos, mais acréscimos. Mas tem outro jogo paralelo acontecendo no campo feminino, com prorrogação e sem hora para terminar. O juiz apita. O jogo começa de maneira surpreendente. Maria da Penha lança a bola para a lateral Maria de Penha que cruza na entrada da

Leia mais »
Lilian Lovisi

Uma história minúscula sobre a grande final.

tudo grandioso demais. ROLAVA UM JOGAÇO. DOIS TIMAÇOS. Que Copa. Que partida. Que Messi. Que Mbappé. Que tudo. No estádio principal de Doha o mundo só tinha olhos para o que acontecia em cima do gramado. Mas ( ) e dentro do gramado? Interrogação implícita, agora. Dentro do gramado a história era pequena. Minúscula. Menor que a altura de uma

Leia mais »
Lilian Lovisi

rebola bola

Eu estava em campo com as jogadoras convocadas. A gente brilhava, sabe como é. Fazendo gol. Driblando com muitos Fouttés. Um Lago dos Cisnes coreografado. A torcida gritava o nome de uma ou outra entre as batucadas. Já havíamos feito 4 gols. Pra que mais? Sei lá. Orgulho besta de querer continuar brilhando quando o treinador diz que você pode

Leia mais »
Lilian Lovisi

Gritos que poderiam ser de Munch.

Dia lindo e comprido. Lá estava ela em São Petesburgo para torcer pela seleção brasileira. Pela seleção da Costa Rica. Da Argentina. Pela seleção de botões da Rose. De botões do irmão. De botões da camisa social do chefe coxinha. O negócio era torcer. Sentia que precisa gritar. Berrar por aí: Vai Brasil, Vai Brasil, Vai Neymar, Vai Orlando, vê

Leia mais »
Lilian Lovisi

Amor ao time

Quando o pai chegou em casa, o garoto estava vestido para matar: camisa oficial do Fluminense, bermuda do Fluminense, meias do Fluminense e cuecas do Fluminense. Chuteira oficial de futebol. O pai parou na soleira da porta e olhou para cima. No alto da escada, seu filho gritava “Nense, Nense” e agitava a bandeira do clube.O pai abriu um sorriso

Leia mais »
estádio por do sol
Lilian Lovisi

A Copa da Rússia

Era para ser uma pelada num campinho de gelo qualquer. Mas o negócio tinha se estendido, e eles começaram a ficar alvoroçados. Como assim? Copa do Mundo aqui na Rússia?  Hoje? Dia 14? Por que não fomos convocados antes?   Gogol Tolstoi Pushkin Gorki Dostoievski Tchekhov Andreiev Goncharov Soljenítsin Maiakovski Babel Turguêniev   Todos convocados para a grande Copa do Mundo

Leia mais »

Crônicas publicadas no projeto.

Golaço de Maria da Penha.

A expectativa era grande. O Brasil inteiro de olho nas meninas. O show durou 90 minutos, mais acréscimos. Mas tem outro jogo paralelo acontecendo no campo feminino, com prorrogação e sem hora para terminar. O juiz apita. O jogo começa de maneira surpreendente. Maria da Penha lança a bola para a lateral Maria de Penha que cruza na entrada da área para meia Maria da Penha, ela dá um drible,

Leia Mais »

Uma história minúscula sobre a grande final.

tudo grandioso demais. ROLAVA UM JOGAÇO. DOIS TIMAÇOS. Que Copa. Que partida. Que Messi. Que Mbappé. Que tudo. No estádio principal de Doha o mundo só tinha olhos para o que acontecia em cima do gramado. Mas ( ) e dentro do gramado? Interrogação implícita, agora. Dentro do gramado a história era pequena. Minúscula. Menor que a altura de uma trava da chuteira de Messi. Menor que a meleca que

Leia Mais »

rebola bola

Eu estava em campo com as jogadoras convocadas. A gente brilhava, sabe como é. Fazendo gol. Driblando com muitos Fouttés. Um Lago dos Cisnes coreografado. A torcida gritava o nome de uma ou outra entre as batucadas. Já havíamos feito 4 gols. Pra que mais? Sei lá. Orgulho besta de querer continuar brilhando quando o treinador diz que você pode descansar. Metade do segundo tempo. Lá no meio do campo

Leia Mais »

Gritos que poderiam ser de Munch.

Dia lindo e comprido. Lá estava ela em São Petesburgo para torcer pela seleção brasileira. Pela seleção da Costa Rica. Da Argentina. Pela seleção de botões da Rose. De botões do irmão. De botões da camisa social do chefe coxinha. O negócio era torcer. Sentia que precisa gritar. Berrar por aí: Vai Brasil, Vai Brasil, Vai Neymar, Vai Orlando, vê se me beija, Vai computador, vê se liga, Vai internet,

Leia Mais »

Amor ao time

Quando o pai chegou em casa, o garoto estava vestido para matar: camisa oficial do Fluminense, bermuda do Fluminense, meias do Fluminense e cuecas do Fluminense. Chuteira oficial de futebol. O pai parou na soleira da porta e olhou para cima. No alto da escada, seu filho gritava “Nense, Nense” e agitava a bandeira do clube.O pai abriu um sorriso de uma esquina a outra. Imediatamente, o filho pulou no

Leia Mais »
estádio por do sol

A Copa da Rússia

Era para ser uma pelada num campinho de gelo qualquer. Mas o negócio tinha se estendido, e eles começaram a ficar alvoroçados. Como assim? Copa do Mundo aqui na Rússia?  Hoje? Dia 14? Por que não fomos convocados antes?   Gogol Tolstoi Pushkin Gorki Dostoievski Tchekhov Andreiev Goncharov Soljenítsin Maiakovski Babel Turguêniev   Todos convocados para a grande Copa do Mundo na Rússia. Em campo os melhores escritores da Rússia. A

Leia Mais »