Árbitro de Vale a Pena Ver de Novo

Até o jogo Portugal x Espanha, pela primeira fase da Copa da Rússia, a principal e mais aguardada novidade anunciada para a competição ainda não havia entrado em campo: o Árbitro de Vídeo. E também nesta partida não entrou. Apesar do jogo quente e o insistente pedido por parte dos jogadores para que o juiz utilizasse a tecnologia, desenhando com os dois dedos indicadores um quadrado no ar, o juiz preferiu entender que eles estariam, na verdade, pedindo informações sobre as novelas que entrariam no ar logo mais. Entendimento também do narrador de TV, que prontamente atendeu o pedido. O torcedor menos atento talvez tenha sofrido com alguma confusão.

Pênalti para Portugal. Zagueiro entra com tudo nas pernas do atacante e descobre que seu pai fugiu com a amante para a Bahia, que na verdade era sua mãe, desaparecida depois de um acidente que a deixara sem memória. Cristiano Ronaldo, que não tem nada a ver com isso, chuta forte na esquerda do goleiro e abre o placar.

Diego Costa deixa tudo igual. Depois de brigar no alto pela bola, centroavante espanhol entra na área deixando Irene, que descobriu as cartas do seu verdadeiro amor escondidas pela avó, declaradamente contra o relacionamento desde o início por puro preconceito, além de driblar duas vezes o zagueiro e chuta forte e rasteiro no canto direito do goleiro português.

Cristiano Ronaldo faz sua obrigação, chuta firme no meio do gol, e o arqueiro espanhol engole um frangaço. Tadeuzinho, filho albino do poderoso fazendeiro de café Tadeu Matias, resolve assumir para o pai que deseja mudar de sexo. O coronel cafeeiro suspira aliviado e dá graças aos céus pelo filho não pedir para mudar de cor. Portugal na frente de novo.

Diego Costa chega chegando e estufa as redes portuguesas mais uma vez. Noêmia, filha adotiva de Magda, descobre que as irmãs estão tramando para tirá-la do testamento da avó bilionária em que ela seria a única beneficiada. Um crime abala a família. Jogada rápida pela direita encontra o centroavante espanhol na cara do gol. Nova igualdade no placar.

Nacho, o lateral, não o petisco, pega na veia um chute de fora da área e vira o jogo para a Espanha. Osvaldo, o motorista de Irineu, se desdobra para esconder seu romance com Alice, a despudorada esposa do patrão. Mas Edileine, criada da casa, está cada vez mais perto da verdade. Espanha pela primeira vez na frente do placar.

Falta na entrada da área espanhola. Cristiano Ronaldo concebe a primeira pintura da Copa. Varela abandona seu disfarce como anestesista geral veterinário e conclui sua vingança destruindo a empresa de Afonso Vale colocando em prática um plano feroz. Com um chute colocado no ângulo esquerdo sem defesa para o goleiro a partida ganha números definitivos.

O primeiro jogaço da Copa chega ao fim em um emocionante empate com três gols para cada lado e muito drama. Será que no próximo jogo teremos beijo lésbico? Aguardemos os próximos capítulos.

Compartilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Curta nossa página no Facebook e acompanhe as crônicas mais recentes.

Crônicas Recentes.