Mercado da bola

Aquela conversa de sempre, papo de botequim, cinco da tarde, três bramas na mesa. Na época da Copa, falavam da seleção brasileiro, claro. O assunto era o jogo contra a Sérvia.
– Dizem que os caras são bons e bem rápidos pelos lados do campo. Não vamos ter vida fácil – disse um deles.
– Que nada! Olha o que eu tenho aqui.
Abriu o Smartphone e mostrou uma planilha, atualizadíssima, sobre valores de mercado dos jogadores da Copa.
– Mercado? Que mercado? – perguntou o primeiro. – Como um mercado como o que tem aqui na vila pode saber quanto vale um jogador? Mercado vende tomate, melão. Não sabia que vendia jogador.
– Larga de ser burro! – disse o segundo. – Mercado é uma coisa grande, que não tem prédio, casa, essas coisas. É como um espírito que controla as coisas que a gente compra, come. Controla aluguel, emprego, tudo.
E a tal planilha tinha lá o dinheiro que cada jogador valia. Segundo o Mercado, a seleção brasileira valia 951 milhões de euros e a seleção sérvia 280 milhões. O raciocínio do segundo era simples: se valemos tão mais, exatamente 3,4 vezes mais, claro que vamos ganhar. Para cada gol que a Sérvia fizer, o Brasil fará três gols e meio.
– Como assim, três gols e meio? – perguntou o primeiro. – Ninguém faz meio gol.
– Mas isso é matemática meu caro, é estatística. Não dá para entender se você pensar assim.
– Ah! Então se eles fizerem um a gente faz três e meio. Imagino que o placar vai marcar só três e aí a gente fica com meio de crédito. Quanto fizer mais meio gol soma outro gol, não é isso?
– Está certo – disse o segundo. – Pode ser. Vamos dizer que seja isso.
A conversa seguiu, mas parece que o primeiro não se conformou muito com essas contas do mercado. Ele tinha visto time fraco como a Islândia encarando a Argentina, o Marrocos dando trabalho para a Espanha, o Irã quase derrubando Portugal. Um monte de pobre dificultando a vida dos ricos. Então esse Mercado não é tão forte assim.
– Escuta, e se a Sérvia não fizer gol nenhum, fizer zero, como fica o placar contra o Brasil. Três e meio vezes zero é zero!

Compartilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Curta nossa página no Facebook e acompanhe as crônicas mais recentes.

Crônicas Recentes.