O shortinho de Cristiano Ronaldo

Puxe seu shortinho, meu bem, que o jogo de hoje foi mais do que sua coxa lisinha, depilada no pelo, sem apelo, com apego.

Hoje, meu bem, você passou como lâmina fina pelo gramado, foi a bola cair nos seus pés, esses pés assim afiados, afinados, para você passar ligeiro, vê?… que não te pegam, que nem te pegarão, que quanto mais eles sei lá o quê, mais você desliza certeiro, vê?

Vê? Você escorrega de um jeito que a gente nem vê, minto, a gente vê sim, a gente só não acredita, veja você, a gente enxerga, está ali, no olho da cara. A gente até crê, mas você é mais que Deus, então a gente fica meio na dúvida, meio assim, que chute!, que lance!, e essas coxas?, que coxas mais lindinhas!

Puxe esse shortinho, meu bem. Uma, duas, três vezes. Com a bola parada, com a bola rolando, ela parada de novo, vai lá, puxa esse seu shortinho que a gente está querendo, mesmo, é ver sem a gente sequer acreditar: nenhum pelinho? Ne-nhum-pe-li-nho?

Olha só, Cristiano, é isso o que a gente quer ver, veja você, esse seu baile, esse seu show, essa sua facilidade de rodopiar pelos gramados, o ponteiro certeiro dos seus pés. Que gol foi aquele? A curva que a bola fez. Não, não digo do pênalti, não digo das mãos molengas do goleiro que deu aquela facilitada, digo das suas coxas duras, ali na cobrança daquela falta, seus músculos relaxados na contradição, sua expressão concentrada, suas mãos no shortinho.

Eu sabia, Cris, eu vi você puxando o seu shortinho. O juiz deu de ré, quase atropelou você, mas seu shortinho nem se mexeu, e foi tudo o que eu vi, esse seu shortinho erguido enquanto você ficava ali, parado, esperando o apito do árbitro que já viu quase de tudo, mas não viu você olhando para o mundo sem fundo do futebol, seu shortinho escorregando para baixo quando as suas coxas saíram da inércia e seus pés tocaram a bola.

Mas você sabia, Cris, e eu sabia que você sabia. O goleiro do outro time também sabia, o estádio todo sabia o que você sabia e que todo mundo viu, e engoliu. Você é, sim, o melhor jogador do mundo, sua marca de hoje que, por enquanto, iguala a Pelé.

Então vai lá, meu bem, puxe esse seu shortinho, ponha essa bola na rede pra gente vê aquilo que a gente nem crê.

[Cristiano Ronaldo 3 X 3 Espanha, Copa do Mundo da Rússia, 2018].

Compartilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Curta nossa página no Facebook e acompanhe as crônicas mais recentes.

Crônicas Recentes.