Nanete Neves

Crônicas publicadas no projeto.

Um olho no campo, outro nos técnicos

E a Copa da Rússia 2018 vai seguindo, meio morna pra nós. Atolados com tantos problemas no país, a gente bem que tenta se envolver, reviver as alegrias que o futebol já nos deu, mas está difícil, até mesmo nosso time joga mas não empolga. Então chamamos os filhos, os amigos, ligamos a TV, pote de pipoca no colo, a cervejinha gelada ao lado, tudo pra levantar o astral. Os

Leia Mais »

Brincar de crônica e gentileza com os animais

Feliz e honrada com o convite para integrar o time dos “cronistas da Copa”, sobretudo porque a crônica é um imenso desafio para qualquer escritor. Ela parece fácil de fazer, mas é um dos gêneros mais complicados, mesmo para os mais experientes. Como escritora, me arrisco em tudo: conto, novela, romance, cometo até mesmo alguns poemas. Mas a crônica, ah a crônica, essa é, para mim, sempre uma montanha a

Leia Mais »

Crônicas publicadas no projeto.

Um olho no campo, outro nos técnicos

E a Copa da Rússia 2018 vai seguindo, meio morna pra nós. Atolados com tantos problemas no país, a gente bem que tenta se envolver, reviver as alegrias que o futebol já nos deu, mas está difícil, até mesmo nosso time joga mas não empolga. Então chamamos os filhos, os amigos, ligamos a TV, pote de pipoca no colo, a cervejinha gelada ao lado, tudo pra levantar o astral. Os

Leia Mais »

Brincar de crônica e gentileza com os animais

Feliz e honrada com o convite para integrar o time dos “cronistas da Copa”, sobretudo porque a crônica é um imenso desafio para qualquer escritor. Ela parece fácil de fazer, mas é um dos gêneros mais complicados, mesmo para os mais experientes. Como escritora, me arrisco em tudo: conto, novela, romance, cometo até mesmo alguns poemas. Mas a crônica, ah a crônica, essa é, para mim, sempre uma montanha a

Leia Mais »