Lília Rebello

Crônicas publicadas no projeto.

Bola pra frente

Não rolou. Não foi dessa vez. Eu queria, você também, era plural. Mas não deu certo, de uma vez só, no singular. A vida e assim, afinal. Tem sempre um elemento surpresa (ou nem tanto) por aí, contrariando nossas vontades, embarreirando nossos desejos tão plurais. A gente cai – e muito – pelas tabelas, erra passe, se atrapalha diante do adversário, bate pra fora do gol. Diz aí se a

Leia Mais »

O método Thiago Silva

Não sei por aí, nas suas redondezas, mas por aqui houve quem dissesse que o Thiago Silva não merecia estar na Copa. Que ele devia ter sido banido da seleção (e do planeta) pra todo o sempre, junto com todas as 23 criaturas + membros da equipe técnica que pisaram em campo no 7 x 1. Afinal, onde é que já se viu um perdedor desse tamanho ter a chance

Leia Mais »

A dor fantasma

Eu estava concentrada no trabalho quando escutei janela afora uma comemoração efusiva. Gritos, cornetas, buzinas, como se não houvesse mais expediente nesse país. Teria eu pedido a noção do tempo e o Brasil já estava em campo? Não, não era isso. Era a Alemanha apanhando da Coreia (yeah). Era a alegria do brasileiro com a desclassificação do adversário (e por que não dizer inimigo) mais memorável da história das copas.

Leia Mais »

Festa estranha, com gente esquisita

Quando me acomodei no sofá pra ver o Brasil entrar em campo pela primeira vez nesta Copa, passei os primeiros 15 minutos tentando reconhecer aquele pessoal de amarelo. Torcedora mequetrefe, só vejo futebol em Mundial. Um parênteses de saída: sou corinthiana quase por acidente. Veja bem, aos dez anos notei que precisava escolher um time pra responder a terceira grande pergunta da humanidade – pra quem você torce? (as duas

Leia Mais »

Crônicas publicadas no projeto.

Bola pra frente

Não rolou. Não foi dessa vez. Eu queria, você também, era plural. Mas não deu certo, de uma vez só, no singular. A vida e assim, afinal. Tem sempre um elemento surpresa (ou nem tanto) por aí, contrariando nossas vontades, embarreirando nossos desejos tão plurais. A gente cai – e muito – pelas tabelas, erra passe, se atrapalha diante do adversário, bate pra fora do gol. Diz aí se a

Leia Mais »

O método Thiago Silva

Não sei por aí, nas suas redondezas, mas por aqui houve quem dissesse que o Thiago Silva não merecia estar na Copa. Que ele devia ter sido banido da seleção (e do planeta) pra todo o sempre, junto com todas as 23 criaturas + membros da equipe técnica que pisaram em campo no 7 x 1. Afinal, onde é que já se viu um perdedor desse tamanho ter a chance

Leia Mais »

A dor fantasma

Eu estava concentrada no trabalho quando escutei janela afora uma comemoração efusiva. Gritos, cornetas, buzinas, como se não houvesse mais expediente nesse país. Teria eu pedido a noção do tempo e o Brasil já estava em campo? Não, não era isso. Era a Alemanha apanhando da Coreia (yeah). Era a alegria do brasileiro com a desclassificação do adversário (e por que não dizer inimigo) mais memorável da história das copas.

Leia Mais »

Festa estranha, com gente esquisita

Quando me acomodei no sofá pra ver o Brasil entrar em campo pela primeira vez nesta Copa, passei os primeiros 15 minutos tentando reconhecer aquele pessoal de amarelo. Torcedora mequetrefe, só vejo futebol em Mundial. Um parênteses de saída: sou corinthiana quase por acidente. Veja bem, aos dez anos notei que precisava escolher um time pra responder a terceira grande pergunta da humanidade – pra quem você torce? (as duas

Leia Mais »