Carlos Castelo

Crônicas publicadas no projeto.

Perdebilidade

Eu conheço alguns Tite. Podem não ser “o” Tite, mas operam exatamente como ele. Explico melhor a você, desencantado torcedor brasileiro. No mundo empresarial onde transito há décadas pululam dezenas de Tite. São indivíduos que expressam-se muitíssimo bem, são donos de um imenso carisma e uma gigantesca capacidade de envolver audiências. No entretanto, na hora de passar o traço na conta, não entregam o resultado esperado. Se Tite dirigisse grupos

Leia Mais »

Torcidas brasileiras

Há os que torcem contorcendo-se. A ponto de, no pós-jogo, ficarem com torcicolo. Esses são do grupo dos apoiadores silenciosos. Uma categoria semitímida, mezzo pessimista, mezzo arredia – mas que nunca deixa de dar a maior força à sua equipe. Já cheguei a ver uma moça, do tipo calada, que, nos lances mais decisivos, vibrava. Quero dizer, ela tremia-se inteira, feito uma lavadora desregulada, toda vez que a Seleção fazia

Leia Mais »

A grande final

Dia 15 de julho de 2018. Estádio russo mais lotado que lotérica em dia de Mega- Sena acumulada. Brasil e Suécia enfrentam-se pela final da Copa do Mundo. Considerada favorita desde as eliminatórias, a seleção canarinha vem fazendo uma campanha fora do comum. Passara por todos os oponentes, num impressionante crescendo a cada partida, chegando ao embate final invicta e com o maior saldo de gols da competição. Acompanhado pela

Leia Mais »

Crítica de padarias

A nossa crítica gastrunómica d’hoje bai ritrataire u’a das peidarias mãis vadaladas da cidade. A peidaria Floire du Minho, lucalizada nu vunitu vairro di M’Voi Mirim. U’a das milhores coisas desti estavelecimento, muderno, igiênico – e, purquê num dizeire, supimpa , é tamvém u urário d’atendimento ao púvlico. A sabeire, das binte pás seis da matina à mãia-noute. Muito bãem, dãixando-se di lado outrus purmenores minores, bamos cumeçaire falando da

Leia Mais »

12 frases para dizer aos hermanos, caso ganhem a Copa

Eu sei que eu deveria estar pensando na integração latino-americana. Eu sei que eu devia valorizar o Bolívar. Eu sei que há laços inseparáveis entre nosotros – apesar da palavra “nosotros” não constar nos dicionários de língua portuguesa. Eu sei que o Jorge Drexler não vai curtir esse desapego pelos hermanos del Sur. Eu sei que eles amam o futebol da seleção de 70. Eu sei que a raça da

Leia Mais »

A Copa do silêncio

Essa é uma Copa silenciosa. Lembro-me de quando era criança: a Copa de 70. Não só durante os gols do escrete canarinho havia uma saraivada de bombas, bombinhas e traques dos mais diversos calibres. A artilharia já começava bem antes das partidas e seguia por horas a fio depois de seu final. Eu mesmo, para economizar os caramurus mais barulhentos, tinha lá meus expedientes pessoais para representar nossa casa com

Leia Mais »

Astolfo, alegria do povo

PRELIMINAR Estávamos ali, na frente da televisão, esperando o momento em que os jogadores chutariam a piroga. Final era sempre assim. Vestíamos nossas camisetas verde-amarelas e ficávamos olhando atentamente para a grama vermelha, os fogos-fátuos-de-eventos e aquele objeto hexagonal sendo chutado de um lado para o outro da arena coberta. Bebíamos gunta e fumávamos cuñola com uma ansiedade gigantesca nessas ocasiões. Ainda mais naquele derradeiro jogo da “Liga Usk de

Leia Mais »

Migalhas da Copa

Jogador de seleção: atleta que recebe milhões de euros durante os campeonatos de futebol e adoece durante as copas do mundo. – Futebol é patrocinador, o resto é curling. – O maior adversário da seleção brasileira é a seleção brasileira. – Brasil, o melhor do mundo em amistosos. – Quando o sábio aponta para as estrelas, o Neymar olha para o dedo. – Parçalhada: futebol praticado no Brasil durante a

Leia Mais »

Tira o velho da sala

Vô Nofrinho, como sempre, hoje acordou cedo. Foi à padaria, comprou uma rosca de torresmo, pãezinhos franceses, leite desnatado e levou para casa. Eram 8h40 quando acabou de arrumar a mesa para a filha, o genro e os quatro netos. Minutos depois, os seis desceram correndo do andar superior do sobrado. O genro já pegou o controle e ligou no jogo. Vô Nofrinho sentou-se em sua cadeira de balanço e

Leia Mais »

O LOBO DA COPA

Suárez, o camisa 9 da Celeste, é famoso por gostar de dar mordidas nos outros atletas dentro de campo. No final da partida entre Ajax e PSV pelo Campeonato Holandês de 2010, uma confusão se formou entre os jogadores das duas equipes. Suárez se aproximou do volante Otman Bakkal, do PSV, e aplicou-lhe uma mordida no pescoço. O próprio clube holandês suspendeu o atacante por duas partidas e ainda multou-o.

Leia Mais »

Crônicas publicadas no projeto.

Perdebilidade

Eu conheço alguns Tite. Podem não ser “o” Tite, mas operam exatamente como ele. Explico melhor a você, desencantado torcedor brasileiro. No mundo empresarial onde transito há décadas pululam dezenas de Tite. São indivíduos que expressam-se muitíssimo bem, são donos de um imenso carisma e uma gigantesca capacidade de envolver audiências. No entretanto, na hora de passar o traço na conta, não entregam o resultado esperado. Se Tite dirigisse grupos

Leia Mais »

Torcidas brasileiras

Há os que torcem contorcendo-se. A ponto de, no pós-jogo, ficarem com torcicolo. Esses são do grupo dos apoiadores silenciosos. Uma categoria semitímida, mezzo pessimista, mezzo arredia – mas que nunca deixa de dar a maior força à sua equipe. Já cheguei a ver uma moça, do tipo calada, que, nos lances mais decisivos, vibrava. Quero dizer, ela tremia-se inteira, feito uma lavadora desregulada, toda vez que a Seleção fazia

Leia Mais »

A grande final

Dia 15 de julho de 2018. Estádio russo mais lotado que lotérica em dia de Mega- Sena acumulada. Brasil e Suécia enfrentam-se pela final da Copa do Mundo. Considerada favorita desde as eliminatórias, a seleção canarinha vem fazendo uma campanha fora do comum. Passara por todos os oponentes, num impressionante crescendo a cada partida, chegando ao embate final invicta e com o maior saldo de gols da competição. Acompanhado pela

Leia Mais »

Crítica de padarias

A nossa crítica gastrunómica d’hoje bai ritrataire u’a das peidarias mãis vadaladas da cidade. A peidaria Floire du Minho, lucalizada nu vunitu vairro di M’Voi Mirim. U’a das milhores coisas desti estavelecimento, muderno, igiênico – e, purquê num dizeire, supimpa , é tamvém u urário d’atendimento ao púvlico. A sabeire, das binte pás seis da matina à mãia-noute. Muito bãem, dãixando-se di lado outrus purmenores minores, bamos cumeçaire falando da

Leia Mais »

12 frases para dizer aos hermanos, caso ganhem a Copa

Eu sei que eu deveria estar pensando na integração latino-americana. Eu sei que eu devia valorizar o Bolívar. Eu sei que há laços inseparáveis entre nosotros – apesar da palavra “nosotros” não constar nos dicionários de língua portuguesa. Eu sei que o Jorge Drexler não vai curtir esse desapego pelos hermanos del Sur. Eu sei que eles amam o futebol da seleção de 70. Eu sei que a raça da

Leia Mais »

A Copa do silêncio

Essa é uma Copa silenciosa. Lembro-me de quando era criança: a Copa de 70. Não só durante os gols do escrete canarinho havia uma saraivada de bombas, bombinhas e traques dos mais diversos calibres. A artilharia já começava bem antes das partidas e seguia por horas a fio depois de seu final. Eu mesmo, para economizar os caramurus mais barulhentos, tinha lá meus expedientes pessoais para representar nossa casa com

Leia Mais »

Astolfo, alegria do povo

PRELIMINAR Estávamos ali, na frente da televisão, esperando o momento em que os jogadores chutariam a piroga. Final era sempre assim. Vestíamos nossas camisetas verde-amarelas e ficávamos olhando atentamente para a grama vermelha, os fogos-fátuos-de-eventos e aquele objeto hexagonal sendo chutado de um lado para o outro da arena coberta. Bebíamos gunta e fumávamos cuñola com uma ansiedade gigantesca nessas ocasiões. Ainda mais naquele derradeiro jogo da “Liga Usk de

Leia Mais »

Migalhas da Copa

Jogador de seleção: atleta que recebe milhões de euros durante os campeonatos de futebol e adoece durante as copas do mundo. – Futebol é patrocinador, o resto é curling. – O maior adversário da seleção brasileira é a seleção brasileira. – Brasil, o melhor do mundo em amistosos. – Quando o sábio aponta para as estrelas, o Neymar olha para o dedo. – Parçalhada: futebol praticado no Brasil durante a

Leia Mais »

Tira o velho da sala

Vô Nofrinho, como sempre, hoje acordou cedo. Foi à padaria, comprou uma rosca de torresmo, pãezinhos franceses, leite desnatado e levou para casa. Eram 8h40 quando acabou de arrumar a mesa para a filha, o genro e os quatro netos. Minutos depois, os seis desceram correndo do andar superior do sobrado. O genro já pegou o controle e ligou no jogo. Vô Nofrinho sentou-se em sua cadeira de balanço e

Leia Mais »

O LOBO DA COPA

Suárez, o camisa 9 da Celeste, é famoso por gostar de dar mordidas nos outros atletas dentro de campo. No final da partida entre Ajax e PSV pelo Campeonato Holandês de 2010, uma confusão se formou entre os jogadores das duas equipes. Suárez se aproximou do volante Otman Bakkal, do PSV, e aplicou-lhe uma mordida no pescoço. O próprio clube holandês suspendeu o atacante por duas partidas e ainda multou-o.

Leia Mais »